Posts recentes...clique...navegue...explore!

18.7.19

Clarice me define



“Não sou sempre flor. Às vezes espinho me define tão melhor. Mas só espeto os dedos de quem acha que me tem nas mãos.”

Clarice Lispector



17.7.19

Campo aberto


(...)

Aqueles muitos e variados nãos
Represaram-se em  tantas camadas
Que desaguaram abaixo em enxurrada
Lavando enredo, corpo, alma, coração
Não sobrou nada inteiro, nada com vida
Só montes remexidos, frescos e adubados
 ...
Todo aquele resto do que foi arrancado é rico
Não tardará a reflorescer ainda mais bonito ali.





16.7.19

Open



Nada como abrir as janelas
E respirar você mesma
No eixo, alinhada
Com o que quer
E com quem é...






14.7.19

Horizonte


A verdade é um merecimento
Que nós mesmos conquistamos
Sendo fieis ao que acreditamos e
Firmes no que não acreditamos mais...



13.7.19

Repetição


(...)

Quando as mesmas perguntas vão e vem
Como um looping sem pistas e sem respostas
Você deve questionar a recorrência e perguntar-se

Será que isso tudo não existe apenas na minha cabeça?




12.7.19

Vento


(...)

Não são desencontros

Não são dissabores
Não são diferenças
Não são distâncias

Não são dúvidas

Não é o tempo...

Uma história acaba quando você não acredita mais nela.




11.7.19

Acreditar é...



Entrar no jogo, cair, levantar, suar o corpo todo

Focar nas oportunidades até o derradeiro minuto

Apostar em um último chute do meio do campo

Ver a bola entrar e mudar tudo...ou não

Mas lutar até o final...com louvor

Uma vitória individual

Melhor do que

Troféus...







10.7.19

Desobediência


Não aceito por aceitar
Questiono os porquês
Não temo desordens
Ultrapasso linhas
Cruzo fronteiras
Rebato certezas
Enfrento medos
Avalio ordens
Experimento
Pulo muros
Vou além
Me jogo
Voo
.
.
.





9.7.19

Retomada


Mais do mesmo é igual a ficar parado
E a vida é puro movimento...




8.7.19

Fonte


As palavras não se esgotam?

Então a última palavra não será a minha
Porque nunca vou parar de escrever
                   de viver
            palavras



7.7.19

Se é para...



Se é para ser apenas lembranças

Que sejam de verdade

Que tenham misturas
Que tenham cheiros
Que tenham gostos
Que tenham toques
Que tenham formas

Que sejam vida

Não apenas desejo
Não apenas ensaios
Não apenas energia
Não apenas imagens
Não apenas miragens

Que sejam memoráveis

Na pele...



6.7.19

Fronteira


(...)

A piscina com uma água muito azul convidava
O superaquecimento de um sol incisivo, convocava
Drinks servidos na mesa da beira chamavam à distração
Fácil escapar, sair do foco, entreter-se com amenidades
Mas ela não desejava prazeres domesticados, queria impacto

Então mergulhou fundo
Sem medo das águas
Da profundidade
Da temperatura
Do choque
Da vida
Dela

Nua
.
.
.


5.7.19

Contender


Há dias desafiantes
Que o colocam à prova
Te batem o dia inteiro

Mas, se você o enfrenta
Minuto a minuto, sem fugir
E, no final, o deixa na lona

Você não vence só a batalha
Você não ganha só a luta
Você muda de categoria

Na vida...




4.7.19

Opção


Não quero que segure meus movimentos
Não quero que segure minhas pernas
Não quero que segure meus cabelos
Não quero que segure meus braços
Não quero que segure minhas mãos

Eu quero que segure minha cintura e venha

De encontro...



3.7.19

Matemática 34



O quanto você aguenta considerar?
O quanto você aguenta perguntar?
O quanto você aguenta admitir?
O quanto você aguenta querer?
O quanto você aguenta saber?
O quanto você aguenta obter?
O quanto você aguenta ser?

O que você aguenta viver?

Define você...





2.7.19

Lembranças...


Lembranças são como histórias que nos contaram
Vemos as cenas, têm cores, cheiros e sabores

Lembranças são como histórias com bônus
Elas reacendem, respiram, emocionam

Lembranças são como histórias vivas
Visitam, têm vontades, conversam

Lembranças são como histórias
Ilustram, resgatam, mentem

Lembranças são como

Histórias

Enredos

Textos

Fatos

Sina
.
.
.




30.6.19

Coffee break


(...)

Ele estava com a mandíbula cerrada
Olhando para o nada, às vezes para ela
Bem rapidinho, para não ter que arregar

Ela remexia charmosa os (agora) longos cabelos
Revelando brincos, pedaços de pescoço e de ombros

Ele apertava a boca e a olhava de lado, sem encará-la
Com raiva de sentir seu escudo de mau-humor sendo fatiado

Ela falava e mexia levemente na boca com a ponta dos dedos
Uma de tantas manhas sutis que desafiavam as resistências dele

Ele administrava ondas conflitantes de descomprometimento e entrega
Estava bem em sua estância de conforto mas ela era um convite a um voo

Ele podia visualizar o céu, o mar, mas sentiu-se afogado e partiu sem avisar
Imóvel, ela ficou apenas olhando os ombros quadrados que adorava saírem de foco

Ele hesitou, olhou para trás, mas ela também havia ido embora...vestido ao vento
Sem pensar, ele gritou seu nome. Ela parou e virou o rosto com seu melhor sorriso

Ele estava no lugar de antes: dividido entre ir ao encontro dela ou ir embora de vez
Os dois ficaram parados ali. O tempo começava a apagar a cena quando ele acenou "vem"

Ela sentiu uma felicidade íntima e apontou para o espaço entre eles: o meio do caminho






29.6.19

Lar


Sua mente é a sua casa
O quão confortável você está nela?

A luz está apagada?
Ou todas as lâmpadas estão acesas
Ofuscando tudo ao redor?

Você limpa os cantinhos?
Há poeira sob os tapetes?
As gavetas estão em ordem?
Acha fácil seus sapatos?

Acumula lixo?

No banheiro há limo?
Suas janelas ficam fechadas
Ou escancaradas?

A sua porta abre apenas com uma chave?
Ou tem trancas, cadeados e várias fechaduras?

Sua mente é sua casa...

Tenha sempre plantas e flores
Iluminação com brandura
Música sempre tocando
Perfume o ar
(Acolha-se)



28.6.19

Elo


(...)

Mesmo em um cenário confuso e nublado
Que misturou em doses inacreditáveis
Coisas maravilhosas com absurdos...

Explosões, ruídos, vácuos, silêncio

________________________________

Houve uma linha fina e resistente
Que nunca deixou de levá-los

___________________________

De um tempo a outro...



27.6.19

Recomposição



Superar é quando seus piores dias ficaram presos em lembranças opacas

É reconhecer a luz que atraiu e esquecer as sombras que separaram

É visitar a saudade, mas querer ir embora para continuar a vida

É conseguir se conectar só com o que fez tudo valer a pena

É voltar a curtir as playlists que deletou porque doía

É guardar o que ficou em suas asas

E voar novamente...




26.6.19

Drummond



Não importa a distância que nos separa, se há um céu que nos une.

Carlos Drummond de Andrade







25.6.19

Centro



Estar por sua conta
É quando você se sente:

O único dono do seu mundo
E não se sente sozinho por isso

O único responsável por suas escolhas
E paga o preço de cada uma sem reclamar

A única pessoa capaz de determinar suas visões
E se sente confortável, seguro, sereno e feliz com elas

Sente...e...segue...





24.6.19

Turning point


(...)

A cena não saía da sua cabeça.

Não era claro se era uma chuva, chuveirada ou suor extremo
A razão daqueles dois estarem tão embolados, colados e molhados.

Os movimentos se alternavam em pontos altos de sentimento e de desejo
Eles se exploravam com ampla permissão, de um erotismo pesado a abraços.

Mal terminavam, recomeçavam emendando beijos, se apertando, arrastando peles
Se tocando violentamente, como se fossem entrar um no outro e trocar de corpos

Parecia uma luta combinada, com uma agressividade que não machucava e nem doía ou
Quem sabe um suicídio a dois, como se o que pudessem viver começasse e acabasse ali?

A cena não saía da sua cabeça
As emoções não saiam da sua alma
As sensações não saíam do seu corpo

Só as palavras, sempre elas, saíram para...
                       


23.6.19

Distância


As vezes a gente só consegue ver (de verdade) bem de longe
Em uma distância próxima do inalcançável...uma pena.




19.6.19

Iguaria


(...)

Ele tinha o talento de um pâtissier
A deixava sempre quente, tenra e adocicada
Para ser degustada em muitos matizes de sabores

Mas lhe dava uma única mordida gulosa e cirúrgica
Talvez temendo abrir muito o próprio paladar...




15.6.19

Espaço

(...)

Eu estou de volta de verdade
E agradeço bem lá do fundo

Por me sentir tão livre
Por olhar para frente
Por respirar farta.

Percebo espaço
Estou solta
Hoje é
Hoje.

5.6.19

Porta-retrato



Atirei suas roupas pela janela
Seu tênis está perdido no asfalto
Mas você está nu, dormindo, quieto

Não sabe que não tem como ir embora...





3.6.19

Chamado



Não grite meu nome de onde eu não possa ouvir
Chegue perto o bastante para ouvir o meu silêncio...




31.5.19

30.5.19

Gabriel García Márquez


Há um momento em que todos os obstáculos são derrubados, todos os conflitos se apartam e à pessoa ocorrem coisas que não tinha sonhado, e então não há na vida nada melhor que escrever. Isso é o que eu chamaria de inspiração.

Gabriel García Márquez




29.5.19

Amor invisível


Entre vinhos e uvas
Entre músicas e acordes
Entre respirações e suspiros

Enredos sem protagonistas
Términos sem recomeços
Lembranças sem fatos

Exercícios
Palavras
Nada

Tudo.

21.5.19

Status




Entrego pra Deus.

Seja o que Deus quiser
Quando quiser
Se quiser...

Que seja.














11.5.19

Chaves


Há situações e pessoas que nos fecham as portas
                 Mas nos fazem achar chaves de outros lugares
                             O importante é privilegiar o movimento...




10.5.19

Impulso


Reconheça suas asas e voe

Não como alguém sem pecados

Mas como alguém que sabe quem é

E que sabe

pra onde

quer

Ir
.
.
.




Photo: thinklink  (blog sepia version)


9.5.19

O sorriso da Mônica


(...)

Ah...amiga...

A vida continua mesmo
Os dias acontecem iguais
Clareia, ilumina e escurece
Os planos de ontem persistem
Quase nada mudou ao meu redor

Parece até que você não desaconteceu

Que não posso mais encontrar seu sorriso
Que sua maneira branda de ver o mundo se foi
Que seu jeito de falar entre risadinhas acabou

Espera... me enganei, nada é mais como era antes

A vida não pode mais contar com toda a sua graça
Os dias acontecem diferentes, vejo outros tons
Escurece, desperta, ilumina, clareia, apazigua

Não vou mais esbarrar com você na vida

Só na lembrança e nas marcas que imprimiu
Em pedaços de mim que eu nem havia percebido
Como marcas d'agua dos seus mais perfeitos sorrisos
Que sempre me convidaram a ser mais leve e mais alegre

Uma lição que eu aprendi e prometo que vou honrar...por você




6.5.19

Tara Brach


“Existe algo profundamente forte e libertador em dizer sim para nossa vida inteira, confusa, bagunçada”

Tara Brach




3.5.19

Liberado


Eu nunca mais
Terei a sensação

De que eu preciso

Pular muros
Cerrar grades
Invadir cercas
Arrombar portas
Destravar janelas

De que eu preciso

Arrebentar cofres
Quebrar cadeados
Procurar chaves

De que eu preciso

Decifrar códigos
Descobrir senhas

Para ter acesso a alguém.

Porque muito antes disso
Eu não terei ficado
Para ter que

Ir embora

Depois

Amém.


1.5.19

De cara

(...)

Ela então...

Sorriu de cara
Gostou de cara
Conectou de cara

Ela se soltou de cara
Ele a segurou de cara

Ela mostrou quem era de cara
Ele adorou cada detalhe de cara

Tempo...

Ele então...

Sorriu de cara
Gostou de cara
Conectou de cara

Ele se soltou de cara
Ela o segurou de cara

Ele mostrou quem era de cara
Ela adorou cada detalhe de cara

Continua...

26.4.19

Ar...



Para mim, não existe nada melhor do que a liberdade
Nem amor é melhor...

Até porque, na maioria das vezes, ele acaba significando
Exatamente o contrário disso...



21.4.19

Amaze me


Ah,vai, me surpreenda
Não seja previsível
Não siga as massas

Tenha curiosidade

Tenha coragem

Tenha tato

Traga com você
Cumplicidade
Honestidade
Fragilidade
Virilidade
Sentidos
Acertos
Erros
Tudo

Mas

Seja de verdade
Seja inteiro
Seja você

Ou se vá.



20.4.19

Ponto zero


(...)

O carro de repente quebrou na estrada
Ela foi obrigada a ir embora de reboque.
Lá de cima, por aquele surpreendente ângulo
Ela olhou pra cima e respirou fundo, demorado.

Lembranças salpicaram a mente dela como um desfile.
Todas leves, prazerosas, coloridas, alegres, positivas.
E, entre elas, lá estavam algumas ótimas lembranças dele.

Isso a fez perceber, pela primeira vez, que ele virara passado.
E isso foi libertador, embora também provocasse nela uma certa dor.
Mas, ela sabia que essa era a última ferida e seria a última cicatriz.

Ela continuou a olhar para cima (céu aberto), sentindo muito por mais uma vez
O ciclo fechou, ela partiu, o deixou ir e desejou que ambos, a despeito de tudo

...Voassem





16.4.19

Falling in...


(...)

E então, ela sentiu a queda de vinte andares...

O vento atravessava sua roupa, seu corpo, sua alma


Era uma estranha sensação boa, com um f de felicidade

O céu parecia maior e mais próximo, embora se afastasse


Tudo tornara-se mais leve, colorido, com um sabor adocicado

Na verdade, um preâmbulo para uma queda feia, escura, salgada


Ela apertava os olhos e desejava que tudo fosse apenas um pesadelo

Ela não sabia ao certo se estava em uma queda livre ou em uma recaída

Ela só sabia que precisava acordar em  um lugar completamente diferente





15.4.19

Datas


Você pode não querer mais
Você pode não querer mais pensar
Você pode não fazer mais questão de estar
Você pode não considerar mais alguém na vida

E, ainda assim, vai acabar na data que bem entender



14.4.19

Soma.


Não existe mais relacionamento
Não existe mais casamento
Não existe mais união
Existe Soma.


As vezes alguém te ajuda, mas não soma.

As vezes alguém te encanta, mas não soma.

As vezes alguém te desperta, mas não soma.

As  vezes alguém queima como você, mas não soma.


Alguém pode construir algo ou alguém com você e não somar.


Se não soma, sub-trai, se-para e a-c-a-b-a.

Se soma, junta, floresce e permanece.

Que saibamos entender e aceitar

O resultado de cada equação

E seguir...Sempre.


12.4.19

Inalcansável


(...)

Ela foi surpreendida...

O horizonte está tingido de escuro, sem profundidade, sem escapes
Chove forte, o vento desafia seu equilíbrio, açoita seu rosto
As ondas batem incessantes em suas pernas, sem gentilezas

As lembranças invadiram sua paz e seus sonhos na noite anterior
Convocando o que estava quieto em sacos, em caixas, em baús
Provocando a certeza de que já estava em outras paisagens

Agora ela está ali, molhada, resfriada, rígida, instigada
Com lábios cerrados, olhos marejados, sentimento içado
Contemplando imóvel aquela súplica de sereias mudas

Pelo inalcançável...





4.4.19

Sim


Quando seu momento com você mesma é puro contentamento
Você aprende a dizer não para emoções irrelevantes

Quando você nota e aprecia sua própria companhia
Você aprende a dizer não para  presenças vãs

Quando sua paz é seu bem mais estimado
Você aprende a funcionar com os nãos
E a valorizar os sims possíveis.







3.4.19

Eu...Arte


(...)

Há vida
Há sentidos
Há sentimentos
Há telas em branco
Há cores e muitas nuances
Há ângulos, profundidades, texturas
Há o preto, o branco e todos os cinzas
Há letras, palavras, leituras e interpretações
Há instalações provisórias e marcantes
Há universos alheios e paralelos
Há impressões e provocações
Há a contemplação
Há sombras
Há luz

Arte...

Então, por que eu escolheria existir na monotonia da superficialidade?