Posts recentes...clique...navegue...explore!

24.1.19

Dia de...



A música desce suave pela garganta daquele fim de tarde. 

Ele está imóvel, deitado com os braços atrás da cabeça. Ela é toda movimento, enroscando suas pernas nas dele, cheirando com boca e nariz suas axilas, seu pescoço, deslizando pelos degraus dos seus músculos cultivados, invadindo seu short com uma indecente intimidade...

Ele aceita a proposta tácita e não se mexe, enquanto alterna, provocado, o sorriso torto que ela ama com mordidas desesperadas nos lábios. Ele tenta se conter, mas não dá...Em um movimento brusco, pega o corpo dela com as duas mãos e a lança para o outro lado da cama dizendo baixo e firme no seu ouvido:

- Quero você agora.

Ela ri, muito calma, morde os lábios também e retruca quase em murmurio no ouvido dele

- Não...

Ele segura o rosto dela atônito:

- Como assim, não?...

Ela volta ao que estava fazendo no short dele, dá uma lambida longa, vagarosa e molhada do queixo ao ouvido dele e diz:

- Hoje a brincadeira é essa: apenas mãos, dedos, beijos e línguas...

Ele imediatamente se umedeceu com aquele instigante limite, encontrou a calcinha dela e a olhou, dando mais um daqueles sorrisos tortos que ela ama e que sinaliza que está irremediavelmente...rendido...