Posts recentes...clique...navegue...explore!

30.6.19

Coffee break


(...)

Ele estava com a mandíbula cerrada
Olhando para o nada, às vezes para ela
Bem rapidinho, para não ter que arregar

Ela remexia charmosa os (agora) longos cabelos
Revelando brincos, pedaços de pescoço e de ombros

Ele apertava a boca e a olhava de lado, sem encará-la
Com raiva de sentir seu escudo de mau-humor sendo fatiado

Ela falava e mexia levemente na boca com a ponta dos dedos
Uma de tantas manhas sutis que desafiavam as resistências dele

Ele administrava ondas conflitantes de descomprometimento e entrega
Estava bem em sua estância de conforto mas ela era um convite a um voo

Ele podia visualizar o céu, o mar, mas sentiu-se afogado e partiu sem avisar
Imóvel, ela ficou apenas olhando os ombros quadrados que adorava saírem de foco

Ele hesitou, olhou para trás, mas ela também havia ido embora...vestido ao vento
Sem pensar, ele gritou seu nome. Ela parou e virou o rosto com seu melhor sorriso

Ele estava no lugar de antes: dividido entre ir ao encontro dela ou ir embora de vez
Os dois ficaram parados ali. O tempo começava a apagar a cena quando ele acenou "vem"

Ela sentiu uma felicidade íntima e apontou para o espaço entre eles: o meio do caminho