Posts recentes...clique...navegue...explore!

31.7.19

DNA



.
.
.
Na vida

Não sou uma pessoa de meias tigelas
Sou de boca cheia, de me lambuzar
.
.
.







30.7.19

Contemplação



Aprenda também a apreciar o possível
Enquanto ele está sendo possível
Porque senão a vida pode virar
.
.
.
Apenas buscas





28.7.19

Ponto zero.


O basta mais contundente é orgânico
Não avisa quando vem
Chega calado
É manso
Mas é
Final




Imagem: cena de Ponto Zero - Filme de José Pedro Goulart (blog sepia version)


24.7.19

Desapego


(...)

O apego não era a alguém
O apego não era a uma ilusão
O apego não era a um potencial

O apego era àquele sentimento
Tão forte, envolvente, bom
Que era duro vê-lo partir
.
.
.
De mãos vazias...







Artwork: Christian Schloe (blog sepia version)





23.7.19

Direção


(...)

Ter acesso àquela muralha só era possível nos raros momentos em que os portões se abriam enquanto todos os guardas estavam descansando desarmados...

Então, para passar através deles, ela tinha que ser rápida, mas sem chamar a atenção, e pegar o que pudesse antes do exército perceber e reagir...

Ela tentou por longos e numerosos meses, de dia, de noite, sob o sol, alagada pelas chuvas...não pegava quase nada, mas sempre saía com vida. Um desafio.

Até que em uma data não planejada ela decidiu não arriscar mais; não parecia mais fazer sentido lutar por fragmentos de algo impossível.

Era um dia frio quando ela partiu sem o almejado tesouro, mas inteira em busca de outros...

A vida é hoje.




22.7.19

Retirada



Às vezes você vence uma batalha
E nem se lembra de comemorar
Só quer descansar da guerra.





21.7.19

Escolhas


Não gosto do verbo frear

Interromper
Diminuir
Conter

Parar o movimento...

Morrer
.
.
.

Prefiro o verbo engatar

Enganchar
Atrelar
Ligar

Seguir em frente...

Viver
.
.
.


20.7.19

Hoje



Como eu gosto sempre de dizer (e de lembrar) a vida é hoje.




Artwork: Christian Schloe  (blog sepia version)






19.7.19

Nota


Eu pulo muros... mais de um até
Mas escalar, não escalo não.

Nenhum.






18.7.19

Clarice me define



“Não sou sempre flor. Às vezes espinho me define tão melhor. Mas só espeto os dedos de quem acha que me tem nas mãos.”

Clarice Lispector



17.7.19

Campo aberto


(...)

Aqueles muitos e variados nãos
Represaram-se em  tantas camadas
Que desaguaram abaixo em enxurrada
Lavando enredo, corpo, alma, coração
Não sobrou nada inteiro, nada com vida
Só montes remexidos, frescos e adubados
...
Não tardará a nascer e a reflorescer nela


Artwork: Christian Schloe (blog sepia version)



16.7.19

Open



Nada como abrir as janelas
E respirar você mesma
No eixo, alinhada
Com o que quer
E com quem é...






14.7.19

Horizonte


A verdade é um merecimento
Que nós mesmos conquistamos
Sendo fieis ao que acreditamos e
Firmes no que não acreditamos mais...



13.7.19

Repetição


(...)

Quando as mesmas perguntas vão e vem
Como um looping sem pistas e sem respostas
Você deve questionar a recorrência e perguntar-se

Será que isso tudo não existiu apenas na minha cabeça?




12.7.19

Vento


(...)

Não são desencontros

Não são dissabores
Não são diferenças
Não são distâncias

Não são dúvidas

Não é o tempo...

Uma história acaba quando você não acredita mais nela.




11.7.19

Acreditar é...



Entrar no jogo, cair, levantar, suar o corpo todo

Focar nas oportunidades até o derradeiro minuto

Apostar em um último chute do meio do campo

Ver a bola entrar e mudar tudo...ou não

Mas lutar até o final...com louvor

Uma vitória individual

Melhor do que

Troféus...







10.7.19

Desobediência


Não aceito por aceitar
Questiono os porquês
Não temo desordens
Ultrapasso linhas
Cruzo fronteiras
Rebato certezas
Enfrento medos
Avalio ordens
Experimento
Pulo muros
Vou além
Me jogo
Voo
.
.
.





9.7.19

Retomada


Mais do mesmo é igual a ficar parado
E a vida é puro movimento...




8.7.19

Fonte


As palavras não se esgotam?

Então a última palavra não será a minha
Porque nunca vou parar de escrever
                   de viver
            palavras



7.7.19

Se é para...



Se é para ser apenas lembranças

Que sejam de verdade

Que tenham misturas
Que tenham cheiros
Que tenham gostos
Que tenham toques
Que tenham formas

Que sejam vida

Não apenas desejo
Não apenas ensaios
Não apenas energia
Não apenas imagens
Não apenas miragens

Que sejam memoráveis

Na pele...



6.7.19

Fronteira


(...)

A piscina com uma água muito azul convidava
O superaquecimento de um sol incisivo, convocava
Drinks servidos na mesa da beira chamavam à distração
Fácil escapar, sair do foco, entreter-se com amenidades
Mas ela não desejava prazeres domesticados, queria impacto

Então mergulhou fundo
Sem medo das águas
Da profundidade
Da temperatura
Do choque
Da vida
Dela

Nua
.
.
.


5.7.19

Contender


Há dias desafiantes
Que o colocam à prova
Te batem o dia inteiro

Mas, se você o enfrenta
Minuto a minuto, sem fugir
E, no final, o deixa na lona

Você não vence só a batalha
Você não ganha só a luta
Você muda de categoria

Na vida...




4.7.19

Opção


Não quero que segure meus movimentos
Não quero que segure minhas pernas
Não quero que segure meus cabelos
Não quero que segure meus braços
Não quero que segure minhas mãos

Eu quero que segure minha cintura e venha

De encontro...



3.7.19

Matemática 34



O quanto você aguenta considerar?
O quanto você aguenta perguntar?
O quanto você aguenta admitir?
O quanto você aguenta querer?
O quanto você aguenta saber?
O quanto você aguenta obter?
O quanto você aguenta ser?

O que você aguenta viver?

Define você...





2.7.19

Lembranças...


Lembranças são como histórias que nos contaram
Vemos as cenas, têm cores, cheiros e sabores

Lembranças são como histórias com bônus
Elas reacendem, respiram, emocionam

Lembranças são como histórias vivas
Visitam, têm vontades, conversam

Lembranças são como histórias
Ilustram, resgatam, mentem

Lembranças são como

Histórias

Enredos

Textos

Fatos

Sina
.
.
.