Posts recentes...clique...navegue...explore!

31.12.19

Desnuda...

(...)

Ela era de muitos (corpos) e de nenhum
.
Andava nua, cabelos ao vento, todos eles
Entregava-se  sem tabus por algumas horas
Beijava com exaltação, deixava-se consumir
.
Eles ficavam impactados com aquela entrega
Maior do que a que esperavam ou mereciam
Despertos, ofertavam mundos e poesias
.
.
.
Mas ela continuava solta e livre
Nua, cabelos ao vento, todos eles
Ela não queria mais ser de ninguém
.
.
.
Ela era o seu próprio oceano, os ventos, o navio e o
.
.
.
.  .  .  .  .  .  .  .  .  . Horizonte  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .




Artwork: Catrin Welz-Stein (blog sepia version)