Pular para o conteúdo principal

RIP


(...)

"Que meu amor descanse em paz."

Assim aquela mulher morena, esguia, de longos cabelos e olhos de menina despediu-se daquele sentimento que a acompanhou por um longo tempo.

Ela encantou-se com as reciprocidades, resistiu às intempéries, adorou todas as bonanças, acreditou no improvável, desafiou prognósticos, apostou em reparos, valorizou os pedaços salvos, buscou novas chances, vibrou a cada oportunidade e sentiu a dor de cada ilusão desvelada.

Até que, em um último respiro, o viu enfraquecer...perder a vida...e finalmente ir.

Ficaram as flores...


Artwork: Catrin Welz-Stein