Pular para o conteúdo principal

Postagens

O sonho

Os dois se reencontraram na rua, sol forte, vida seguindo.

Ambos ficaram contidos. As palavras, antes tantas, faltaram.

Sem saber o que dizer, saiu dele um involuntário comentário, que o fez arrepender-se um segundo depois...

- Sonhei com você outro dia...andávamos meio sem destino, você com aquele vestido que eu gosto...

Ele calou-se. Viu os olhos dela apertarem e, entre os cílios, o movimento deles em direção aos dele. Ele gelou. Não sabia se aquela reação fora causada pela luz intensa do dia ou pela visita de alguma lembrança desconfortável.

A última vez que se falaram foi conclusivo. Não brigaram, mas separaram-se definitivamente, depois de muitas outras tentativas antes.

Depois de fitá-lo por alguns segundos, ela o surpreendeu.

- Adorei saber que ainda passeio pelos seus pensamentos com aquele vestido.

E antes dele encontrar o que responder, ela deu um beijo no rosto dele e partiu...

Artwork: James Coates
Postagens recentes

Sangria

(...)
Eles compartilhavam algo indefinível

Era recíproco, forte, mas desigual

Se fosse o mesmo para ambos

Ele estaria costurado a ela

Com nós tão apertados

Que eles sangrariam

Por onde passassem

Criando um rastro

Não de gotas

Mas deFlores
Artwork: Karlee Marie

Responsabilidade

Minha palavra da vez é RESPONSABILIDADE.

Você é responsável...

Pelo o que fazPelo o que dizPor suas escolhas
Por suas desistências
Por seu comportamento
E ...pelo o que ele provoca.

Então não põe fogo no Pantanal e depois me diz que eu entendi mal.

Porra!

Photo:Howard

Peace

(...)

E, então, ele chegou.

Com seu rosto concentrado
Suas botas pesadas
Armas em punhoUniforme rígido
Passos firmes
Jogando flores em tudo...

Artwork: Blick

Escolta

(...)

Os dois caminhavam pela calçada

Em uma conversa amena, despretensiosa.

Ela, habituada a sentir-se alta, estava de tênis.

E ele, muito mais alto, a obrigava a subir o rosto

Para alcançar os olhos dele que a fitavam de lado

E ficavam puxadinhos todas as vezes que sorriam

Não eram amigos, nem conhecidos, não eram nada.

E, assim, eram todas as possibilidades por estarem ali
Ambos interessados em compartilhar coisas aleatórias.

Mas, ela guardava uma divertida sensação sob a máscara

De que quando se pendurasse naqueles ombros quadrados,

Nem uma força-tarefa do BOPE seria capaz de arrancá-la dali.

Artwork: Pøbel

Fuga

Ilusões escorregam e deslizam
Invadindo cérebro e coração
Acariciando o corpo
Provocando

Jatos de razão reagem
E e as expulsam
Como podem.
Ensinados...

Limpando superfícies
Diluindo estruturas
Aguando ao redor
Desfazendo tudo

Dissolvendo os vestígios
Que não desaparecem
Apenas se espalham
E voltam ao fundo
Aquietando-se

Na esperança de um dia
Voltarem a deslizar de novo
Para sentirem mais um pouco
O prazer de serem tão fortes que
Precisam ser bem vigiados ou fogem.



Artwork: Tina Spratt


Joan Didion

Escrevo inteiramente para descobrir o que estou pensando, o que estou olhando, o que vejo e o que isso significa. O que eu quero e o que temo.
Joan Didion