Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2006

Beijos Certos

Todos os meus beijos têm endereço certo
Eles saem de mim quando eu acordo
Escovo os dentes
Tomo banho
Leio o jornal
Caminho pelas ruas
Trabalho
Vejo um filme
Ouço uma música.

Meus beijos saem aos bandos todos os dias
Se eu fosse você, abriria logo todas as portas
E também as janelas
Porque eles são tantos e tão urgentes
Que qualquer dia vão subir pelos seus canos
Sair pelos ralos
Derrubar suas paredes
Quebrar suas vidraças
e sufocar libertar você.


Artwork: Hubert de Lartigue

Amores de Vinícius

Os amores de Vinícius têm o céu e o sol como testemunhas
As areias da praia são sempre o palco do primeiro ato

Os amores de Vinícius são âmbar como o pôr do sol
E acontecem pelas ruas de Ipanema ou do Leblon

Amores com poesia no corpo e tatuagem na alma E pedem trilha de Vinícius, Edu, Tom ou João
Esses amores dizem amém no primeiro olhar
E têm endereço certo no tesão do coração
Os amores de Vinícius não contam tempo
Podem durar dias, alguns meses ou anos

Seus abraços lembram atos derradeiros
Seus beijos demorados parecem únicos

Esses amores não conhecem fronteiras
Preferem Fingir que elas não existem
Os amores de Vinícius são profundos
Afinal, de que vale se molhar no mar
Se não tem a intenção de mergulhar?
Escandalosos, vagam entre segredos
Precisam de palavras e de silêncio
Teimosos, não seguem linhas retas
Fazem das curvas estradas certas
Traçando um caminho inusitado

Coerentes e contraditórios
Irresponsáveis e serenos
Poetas  e  pragmáticos
Sexuais e idealizados
Profanos e divino…