Pular para o conteúdo principal

Waves


No asfalto, entre metrôs e carros
Gente programada e ela também
Indo fazer o que tinha que fazer...
Ela o encontrou.

Apesar do parque estar gradeado
Apesar da ilha estar fora de alcance
Apesar daquele homem ser de alguém
Foi um encontro.

Naquela tarde qualquer
Aquele dia no meio de outros
Desencadeou afinidades
E desejos não autorizados

E então o asfalto tornou-se praia
Carros viraram pranchas
O mundo de repente era uma Califórnia
Entre sol, areias, sorrisos e beijos

Viagem boa...e breve.

Os portões do parque que se escancararam
Se fecharem com barulho depois
A ponte que ergueu-se de lá até uma ilha no mar
Explodiu sem avisos em mil pedaços

Nada foi dito
Tudo foi entendido
Vivido na plenitude
Por longos segundos

Uma certeza sem lar
Nada além de um vislumbre
De um exercício de impressões
Mas, algo nunca vai mudar ou se perder

Quando aqueles olhos verdes olham para ela
Algum decreto cai no Reino da Dinamarca
E quando os dela, simplesmente castanhos, os recebem

Ondas gigantes invadem jardins...


Artwork: Alex Chernigin