Pular para o conteúdo principal

Livre


(...)

Não vou mais expulsá-lo com escândalos
Não vou entrar em brigas corporais com ele
Não vou matar meu amor e tão pouco afastá-lo

Vou deixá-lo vagando por aqui...

Me  agarrando pelos cantos cheio de braços
Me atiçando pela casa com seu peito descamisado
No sofá com suas coxas enormes desafiando o short

Vou deixá-lo bem à vontade...

Me dando beijos safados ao chegar do trabalho
Me ajudando a lavar louças de cuecas todo lindo
Na cama nu, me convidando sob um reticente lençol

Vou deixá-lo se divertir mais...


Photo: Ловченко Антон