Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2019

Ar...

Não existe nada melhor do que a liberdade
Nem amor é melhor...

Até porque, na maioria das vezes, ele significa
Exatamente o contrário disso...



Artwork: Catrin Welz-Stein

Falling in...

(...)

E então, ela sentiu a queda de vinte andares...

O vento atravessava sua roupa, seu corpo, sua alma

Era uma estranha sensação boa, com um F de felicidade

O céu parecia maior e mais próximo, embora se afastasse


Tudo tornara-se mais leve, colorido, com um sabor adocicado

Na verdade, um preâmbulo para uma queda feia, escura, salgada


Ela apertava os olhos e desejava que tudo fosse apenas um pesadelo

Ela não sabia ao certo se estava em uma queda livre ou em uma recaída

Ela só sabia que precisava acordar em  um lugar completamente diferente



Artwork: Alex Chernigin



Datas

Você pode não querer mais
Você pode não querer mais pensar
Você pode não fazer mais questão de estar
Você pode não considerar mais alguém na vida

E, ainda assim, vai acabar na data que bem entender




Artwork: Anca Jacob


Inalcansável

(...)

Ela foi surpreendida...

O horizonte está tingido de escuro, sem profundidade, sem escapes
Chove forte, o vento desafia seu equilíbrio, açoita seu rosto
As ondas batem incessantes em suas pernas, sem gentilezas

As lembranças invadiram sua paz e seus sonhos na noite anterior
Convocando o que estava quieto em sacos, em caixas, em baús
Provocando a certeza de que já estava em outras paisagens

Agora ela está ali, molhada, resfriada, rígida, instigada
Com lábios cerrados, olhos marejados, sentimento içado
Contemplando imóvel aquela súplica de sereias mudas

Pelo inalcançável...


Artwork: Hilary McCarthy


Sim

Quando seu momento com você mesma é puro contentamento
Você aprende a dizer não para emoções irrelevantes

Quando você nota e aprecia sua própria companhia
Você aprende a dizer não para  presenças vãs

Quando sua paz é seu bem mais estimado
Você aprende a funcionar com os nãos

E a valorizar os sims possíveis.




Artwork: Catrin Welz-Stein


Eu...Arte

(...)

Há vida
Há sentidos
Há sentimentos
Há telas em branco
Há cores e muitas nuances
Há ângulos, profundidades, texturas
Há o preto, o branco e todos os cinzas
Há letras, palavras, leituras e interpretações
Há instalações provisórias e marcantes
Há universos alheios e paralelos
Há impressões e provocações
Há a contemplação
Há sombras
Há luz

Arte...

Então, por que eu escolheria existir na monotonia da superficialidade?


Artwork: Catrin Welz-Stein