Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2021

Lalande

Ela estava ali, de saia grudada nas pernas molhadas, blusa larga ao vento, ombros à mostra, nua. O mar dissipou sua solidão, enchendo seu instante de sons brandos e carícias macias. Ela olhava para um horizonte que não enxergava, mas pressentia. Uma brisa anunciava que ela não se deteria ali, que  não se deteria mais. Sereias a olhavam escondidas entre as pedras, marinheiros nadavam para longe. No mar não havia embarcações, apenas água, infinito e todas as possibilidades que submergiram para acompanhá-la na volta para ela mesma. Sereias a olhavam escondidas entre as pedras, marinheiros nadavam para longe. Seu corpo, agora em movimento, foi  desaparecendo na areia, sumindo depois entre as árvores, deixando o cenário sob silêncio, sem perguntas, sem respostas. Não estava mais sozinha. Serenas certezas partiram de mãos dadas com ela. Lalande - Citação do livro Perto do Coração Selvagem de Clarice Lispector. Painting: Marco Busoni

Delete

(...) Certa manhã, no meio da pandemia global, de um cenário local surreal regido por um Presidente estúpido, trabalhos incertos, desencontros decretados e um ranço das redes sociais que só desassociam, recebi de um amigo um vídeo de uma criança fofinha que mal sabia falar. Logo que vi os primeiros segundos da tal gracinha deletei o vídeo sem dó! Fiz isso em um gesto tão contínuo que, por alguns outros segundos, procurei uma culpa qualquer dentro de mim pela minha frieza cirúrgica. Foi quando uma Maria veio de mim e apressou-se a me avisar:  — Hoje estou sem poesia. Artwork: M . Hodgins

Marina Colasanti inéditas

  " Preste atenção ao seu sonar, ao que bate na sua alma diferente" "Quanto mais difícil fica a vida das pessoas, mais elas querem rir ao invés de refletirem" " As crianças precisam de estímulos que escancarem as portas do seu imaginário e não de histórias de princesas com finais sempre felizes. Elas têm muito mais para contar" "Literatura tem que ter bússola. Você tem que ser coerente com a direção do que você quer dizer" "Ser escritor é canibal. Essa profissão nos come" "O inesperado enriquece o texto" (Frases ditas durante o Curso Carpitaria Literária - Estação das Letras) Photo: Emile de La Croix

Dias de não...

  Há dias em que... Não tenho vontade de sair Não quero ver ninguém Não aguento as luzes  Não desejo saber Não quero falar Há dias de não... Dias em que só consigo andar nua à luz de velas Pelos corredores e cômodos particulares...de mim. Artwork: Raman Akanad

Porcelana

Eu a olhava da soleira da porta. O sol atravessava-me, reluzia no vestido alvo dela e rebatia no brilho do chão cinza de cimento queimado. Naquela explosão de luz a encontrei abaixada e silenciada, concentrada em catar caquinhos minúsculos, tentar montar partes maiores, recompor desenhos separados em mil pedaços, juntar poeirinhas brancas... Não quis interromper. Mas depois de alguns meses perguntei: — Mas o que aconteceu afinal? O que está tentando fazer? Sem me olhar ela respondeu: — Ele pisou no meu coração de porcelana... Fiz um silêncio longo...não sabia o que dizer. Então, bruscamente ela olhou-me nos olhos e disse: — Você pode pegar a vassoura e a pá para mim, por favor? Então ali atrás da porta da cozinha. Entreguei-lhe o que pediu e perguntei com suavidade. — Você quer ajuda? Ela deu um grande e ensolarado sorriso e respondeu: — Não. Será rápido a partir de agora. Eu só estava me despedindo. Image: Flora | Behance