Pular para o conteúdo principal

Lalande


Ela estava ali, de saia grudada nas pernas molhadas, blusa larga ao vento, ombros à mostra, nua.

O mar dissipou sua solidão, enchendo seu instante de sons brandos e carícias macias.

Ela olhava para um horizonte que não enxergava, mas pressentia.

Uma brisa anunciava que ela não se deteria ali, que  não se deteria mais.

Sereias a olhavam escondidas entre as pedras, marinheiros nadavam para longe.

No mar não havia embarcações, apenas água, infinito, e todas as possibilidades que submergiram para acompanhá-la na volta para ela mesma.

Sereias a olhavam escondidas entre as pedras, marinheiros nadavam para longe.

Seu corpo, agora em movimento, foi  desaparecendo na areia; sumindo depois entre as árvores, deixando o cenário sob silêncio; sem perguntas, sem respostas.

Ela não estava mais sozinha: serenas certezas partiram de mãos dadas com ela.


Lalande - Citação do livro Perto do Coração Selvagem de Clarice Lispector.

Painting: Marco Busoni


Comentários